Archive for novembro \29\UTC 2008

Sobre mim

29 novembro 2008

Mastigando a Vida com todo o sabor! =D

Hoje, sou EU, mais do que sempre!

Já não busco coisa alguma! Traço metas e atinjo meus objetivos.
Não espero nada das pessoas; Vivo, simplesmente. Ajo (fiel a mim, mesmo) e ofereço minha franqueza e sinceridade.
Expresso meus sentimentos, assuste a quem assustar. Não tenho tempo nem saco para mentiras. Não me darei ao trabalho de te falar inverdades.
Ouça o que eu digo e acredite se quiser. Se não quiser, esteja livre! Não obrigarei ninguém a estar comigo! Aceito tua fraqueza como sendo tua. Não me afeta em nada. Talvez eu lamente por ti. Aceito tua grandeza como sendo tua! Não me afeta em nada. Talvez eu me regozije por ti!
Aprecio com profundidade o que há de belo, interessante e estarrecedor em ti! E digo-te! Faças o que quiseres com minhas palavras.
Se tiveres algo verdadeiro para oferecer-me, faça-o! Sem medo! Eu saberei apreciar. Se tiveres medo, deixe assim… Não quero nada pela metade; Não quero nada completo; Não quero nada “para sempre”; Não quero nada.
Aceito o que vier de bom coração ou totalmente visceral! Se não me agradar, desvio-me e deixo-te passar. Se agradar, retribuo.
Simples.

Egocentrismo

17 novembro 2008

Um pouco de aprofundamento…. não vamos dizer inapropriado porque o que floresce em solo fértil torna-se belo, viçoso, saudável, bonito, feliz…. o que não floresce, ou é porque o solo não era fértil ou foi plantado fora de época…
Sou assustador, eu sei. Se fosse mulher, acho que seria ainda mais assustadora! Porque a cada dia que passa sou mais EU MESMO…. mais sincero comigo mesmo, mais verdadeiro, mais real… mais imune às vicissitudes do movimento do mundo.

Me atiro de cabeça nos desfiladeiros porque não tenho mais medo! Medo é uma palavra, aliás, que há muitos anos não encontra pouso em meu ser… quando era criança devo tê-lo sentido [já não lembro] e depois de grandinho, senti uma vez durante um vendaval! Porque estava sozinho, agarrado a uma parada de ônibus na rua e o vento estava quase “nos” fazendo voar… no mesmíssimo instante que senti medo [do vento], senti um prazer enorme! pq não lembrava-me mais desta sensação.
Não confunda com receio+razão, por exemplo: já fui abordado por gente armada [de fato já fui agredido e quase morto algumas vezes] e tinha plena consciência de que poderia ser morto, em outras ocasiões já corri antes da situação ficar complicada… isso não tem nada a ver com medo, tem a ver com ser idiota ou não. Até porque não tenho medo da morte, mas também não a procuro porque tenho mais o que fazer. Minha família não gostaria que eu morresse e não vai ser um imbecíl qualquer que vai me matar, ou seja, vou defender minha vida nem que me custe a vida! rsrsrs…

Mas me atiro nos desfiladeiros da VIDA! Já tive medo, antes, de ser rejeitado, de ser mal compreendido e, de fato, já vivi muito tudo isso…. ainda tenho este receio, mas, novamente, ele é racional…. porque as pessoas fazem isso… elas interpretam as coisas como podem e nem sempre o resultado é o esperado…. mas ainda prefiro arriscar! Ainda prefiro me atirar! Me abrir, me mostrar…. e se houver frutificação, o sabor destas frutas será indescritível!!!

Aposto alto – quando parece ser possível fazê-lo, quando o terreno parece fértil! Senão for, não perderei nada! Onde quero chegar?

Quem me conhece [de verdade] me ama! Me ama por tudo isso e o que não dá pra descrever… se alguém não simpatiza comigo é porque não me conhece ou tem uma índole muito diversa dos preceitos que me balizam e aí pra gostar de mim, teriam que aceitar-se medonhos, aceitar-se maléficos, imperfeitos… não estou dizendo que sou perfeito [embora tente ser], pois parte das pessoas que me amam conhecem meus defeitos, mas elas são pessoas superiores e podem amar-me mesmo sendo como sou. Apenas estou dizendo que quem não consegue me amar é pq não é superior o suficiente para aceitar-me ou pq é tão bárbaro que não pode aceitar-se como tal.
Quem sorrir ao ler isso, provavelmente, é uma criatura superior… quem angustiar-se é porque não conseguiu perceber o quão tolo eu sou, ou seja, é pior!

Assim, eu encontro as pessoas e por algum motivo místico, percebo-as! Àquelas que parecem-me superiores, eu falo a verdade pura, direta, dura, saborosa! Eu me mostro totalmente, mostro meus defeitos mais horríveis e minhas qualidades mais adoráveis…. Àquelas que me parecem inferiores, eu falo a verdade pura, direta, dura, detestável! Eu não me mostro com clareza, mostro meus defeitos mais horríveis e não mostro minhas qualidades mais adoráveis. Até hoje, não descobri que cometi um erro de classificação…. é fato que três vezes na vida, surpreendi-me com “amigos” e eles foram varridos de minhas relações para todo o sempre – eis um de meus “defeitos terríveis”. Outros, erraram, mas não me surpreenderam…. continuam meus amigos ou podem voltar a sê-lo. Nenhuma mulher surpreendeu-me… nunca perdi uma amiga! Cônjuges já me aprontaram e conforme o caso foram relegadas à classes diversas e à parte, com níveis diferentes de confiança depositável, mas não foram erradicadas de minha vida… porque se foram cônjuges, alguma dedicação houve, algum doar-se mútuo existiu… erros todos cometemos e sofremos com as conseqüências… algumas foram mesquinhas, outras agiram de má fé, outras quiseram prejudicar-me ou agredir-me… mas ou foi pq não aceitavam que eu às deixasse ou foi pq não me amavam mais [ou nunca amaram]… coisas de que não podemos ter controle. Voem, borboletas e sejam felizes!

Desta forma, vou andando pelo mundo, conhecendo gente, ouvindo histórias e contando as minhas… ajudando alguns, obtendo auxílio de outros… vivendo novas emoções [e velhas emoções, também] a cada instante… e cada dia que passa, as emoções são menos avassaladoras, mas são muito mais intensas…. apaixono-me desesperadamente por eternos três segundos!!! Três segundos que ficarão na memória….ahh…. chego a apaixonar-me várias vezes no mesmo minuto! Mas note…. nada mudou! A diferença é que o objeto de paixão muda neste minuto… quando me apaixonava antes, o objeto era o mesmo por muito tempo – talvez anos! Mas de qualquer forma, eram paixões de três segundos… que se somavam a novos três segundos e assim sucessivamente…. é isso que é ser intenso! Perceber as coisas, os sentimentos, o Universo, a cada três segundos ou menos… Porque se não for pra ser intenso, nem será! Se eu beijo alguém, se durar seis segundos, estarei loucamente apaixonado durante aquele tempo eterno…..! Se uma bomba explodir naquele instante, morrerei apaixonado! Mas ao término do beijo, pode ser que não me lembre mais o que estava fazendo…. ou me apaixone, instantaneamente pela imagem que descobrir ao abrir os olhos!

Poucas pessoas podem compreender isso…. só me interesso pelas que conseguem! outro defeito! rssrsrs