Morte – a outra face da vida.

Há horas venho pensando em escrever umas coisas por aqui…

Ter conhecido uma pessoa, aparentemente, tão genial como eu, inspirou-me a fazê-lo!

Uma destas coisas é que – faz algum tempo – atingi um estado “atual”. O que quero dizer é que atingi um estado de “presente”… de “agora”.

Acho que não existe nada depois da morte. Quando cheguei a este raciocínio, tive uma das melhores sensaçẽos de minha vida!!!
Parar de pensar tolices sobre o amanhã é uma faceta da felicidade!
Saber que vou morrer e que “tudo vai acabar” para mim, quando eu morrer, foi algo que me trouxe muita paz!

Falei para o meu filho: Imagina que coisa mais boa! Vou morrer e fim! Não importa se vai ser logo ou daqui muito tempo. Quando eu morrer, estará tudo acabado! Simples e lindo.
Ter consciência de que se morre e pronto é maravilhoso! Faz-nos aprender a viver o “presente”. Aprender a Viver!

Infelizmente, no mundo atual, é melhor ter dinheiro para fazer as coisas, então, eu trabalho.
Mas libertou-se EM mim uma coisa de realizar tudo o que eu tiver vontade. E estou começando a me mexer neste sentido.
Ao contrário do que se poderia pensar, não estou com pressa de fazer nada.
Como não há “depois”, não preciso correr pra fazer nada… pq depois de morto, isso não fará diferença!
Não há porque ser escravo do tempo…
Se eu realizar UMA coisa na vida, ela estará realizada e pronto.
Se não realizar nada (e isso só se pode saber depois de morrer, pois enquanto estamos vivos, é possível fazermos), não faz difrença. Ninguém vai poder nos cobrar e não vamos sentir nada, nenhum arrependimento…

Depois escreverei outras coisas.

Anúncios

Uma resposta to “Morte – a outra face da vida.”

  1. Gabi Says:

    Verdade, mesmo existindo vidas passadas e podendo vir vidas futuras, com novas metas, quando acaba uma vida, a possibilidade e a certeza de que vai acabar essa vida, acaba concluida, mesmo que no outro dia tu fosse fazer algo, alias todos os dias todos fazem algo por mais insignificante que seja o seu algo. E infelizmente muitos dos espiritos que desencarnam lamentam nao ter podido fazer o que iam fazer, sentem apego, embora em espirito sem materia tenhas a real vida. Estamos aqui para estagiar e evoluir, convivendo. Entao e´ importante a aceitaçao do fim, e´ isso uma maturidade, aceitar que sempre ocorre o melhor ou o que nos merecemos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: