Eu prefiro o flexível…

Ilude-se o genioso que crê estar, no deixar-se ir, a evitar a dor! Morre na semente! Alega que a semente é efêmera como tudo o mais e que por isso é tolice ater-se à ela! E de que adianta não ater-se? Fugir do fim, visando o fim (sem fim)…. isso sim é um contra-senso!
Eu prefiro lamber a semente! Tomá-la entre os dentes! Observa-la de tão perto que não possa vê-la, mas possa sentir-lhe o sabor!
Não quero vê-la! Quero observá-la! Não preciso de precisão! Entrego-me à semente com toda a fúria e com ela cresço e germino efêmera e poderosamente! De semente, chegamos à árvore! Seja ela um carvalho ou um junco! E eu sempre prefiro o junco, ainda que a imponência do carvalho tenha sua beleza!
Eu prefiro o flexível… o que deixa que se passe por ele, mas sem deixar de sentir a carícia do vento que lhe curva a postura!

Por que deixa-se acorvardar diante do medo? Por que o medo de ter medo te faz ter tanto medo de deixar que as coisas fluam como forem?

Não te prendas à semente, nem a tema! Aprecie-a! Nunca saberás o que virá da semente (se ela vingar) sem parar para observa-la! Nunca saberás seu gosto, sem prová-la!

Sim, o medo é algo natural dos seres desta Terra…. mas os “destemidos”, assim o são, por escolherem enfrentar o medo! Não significa que eles não tenham medo algum, mas que decidiram arriscar! De que vale ficar vivo se não for pra viver?

Terão estas palavras compreensão naquela mente que se julga tão diferente? Tão alucinada? E que, de fato, eu aprecio!(?)…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: